FORMAÇÃO

1. A Empresa deverá proporcionar as condições necessárias a uma adequada atualização de conhecimentos dos OPA.

2. Os OPA são sujeitos às seguintes ações:

      2.1. Formação:

            a) Formação Geral: ação ou ações teórico-práticas, de carácter geral, com vista à aquisição dos conhecimentos

                essenciais ao normal desempenho de funções;

            b) Formação Específica: ação ou ações teórico-práticas com vista ao aprofundamento de conhecimentos específicos

               para o desempenho de funções, nomeadamente a adoção de novos procedimentos ou quando da introdução de novos

               equipamentos;

            c) Reciclagem: ação ou ações teóricas e/ou práticas sobre aspetos específicos com a finalidade de manter ou readquirir

               um adequado nível de conhecimentos.

      2.2. Verificação: a avaliação teórico-prática com a finalidade de determinar o grau de proficiência operacional do

               trabalhador.

3. Os OPA devem ser sujeitos a ações de reciclagem e verificação de cinco em cinco anos, ou com intervalo inferior se a

     respetiva chefia o entender necessário.

4. As verificações serão da responsabilidade da Empresa, cabendo-lhe indicar os OPA que as efetuarão.